Alimentação infantil saudável

Tempo de leitura: 8 minutos

Alimentação Infantil Saudável

Oito dicas para ajudar você a melhorar a alimentação do seu filho

Você se preocupa com a alimentação do seu filho?

Você fica ansiosa a respeito da quantidade e qualidade da alimentação dele?

Você não sabe o que fazer quando ele não quer comer?

Você se irrita quando ele não quer nem experimentar um alimento?

A partir do momento que seu filho começa a comer alimentos sólidos, raros são os casos de mães que não têm estas e outras dúvidas com relação à alimentação de seus filhos.

A promoção de hábitos e práticas alimentares saudáveis começa na infância e sem dúvida, o que ele come hoje vai afetar a saúde dele no futuro.

Uma alimentação saudável inclui tudo o que a natureza nos oferece, preparados em casa e orgânicos, de preferência, evitando alimentos processados, doces, frituras, refrigerantes, farinha branca e açúcar, muito sal, gorduras ruins e fast-foods. Além disso é importante para a criança, experimentar novos alimentos.

Quanto mais colorida e variada a alimentação do seu filho, melhor será. Esta é uma forma de introduzir vários nutrientes e não tornar monótonas as preparações.

Independentemente do tipo de dieta que você quer seguir (onívora, vegetariana, crudívora, sem lactose ou sem glúten), procure ter sempre o acompanhamento de um um profissional, para a boa alimentação do seu filho. Cada faixa etária tem uma necessidade e uma reação específica com relação aos alimentos.

Tenho certeza que vocês já sabem de tudo isso.

Mas como agir?

Tenho aqui oito dicas para ajudar você a promover a saúde do seu filho, através da alimentação.

O comportamento alimentar é adquirido por meio da observação, sendo assim, o ambiente domiciliar influencia diretamente na escolha do seu filho. Lembre-se: você será um exemplo para ele. Se a sua alimentação não é a mais saudável, essa é uma boa hora para melhorar.

Tenha uma rotina. Hora para o café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Um lanchinho antes de dormir fica a seu critério.

As refeições devem ser feitas em ambiente calmo, sem TV ou celulares. Não fique atrás do seu filho com o prato e nem faça da sobremesa um prêmio.

Hora de comer é hora de comer. Se ele não quiser, pare de insistir. Só na próxima refeição. Ele vai sobreviver!

Dedique um tempo para a hora do seu filho se alimentar. Leia história, use fantoches para apresentar os alimentos, faça um prato atrativo.

Existem várias dicas de pratos lúdicos. Procure por BENTO, no Pinterest, por exemplo. Seja criativa. Muitas vezes seu filho não come porque quer atenção e sabe que você fica preocupada.

Alimentar-se é uma habilidade inata das crianças. Elas devem participar ativamente da sua alimentação. Permita que ela escolha o que mais gosta. Você é responsável por definir o que ela vai comer, já que ela não tem autonomia para comprar, mas ela vai decidir o quanto vai comer.

Respeite a preferência alimentar do seu filho. Lembre-se que ele pode não ter o mesmo gosto que o seu.

Leve seu filho para comprar frutas e verduras com você. Faça com que ele sinta a textura, o aroma e o sabor destes alimentos. Apresente-os em sua forma in natura, para serem manipulados e degustados de acordo com a vontade de cada um.

Realize receitas simples com seus filhos. Leve em consideração a idade da criança e suas limitações na elaboração das receitas. A alimentação crua é interessante, já que não é necessário o uso do fogão.

Procure receitas crudívoras e faça junto com eles. Dentro desta linha, existem os germinados e brotos. As crianças podem cultivar seus próprios alimentos.

Mostre a importância de se alimentar bem. Uma maneira divertida é comprar dois vasos de flor. Regue um deles com uma água de boa procedência, própria para a planta, que vai fazê-la crescer e se desenvolver e compare com uma alimentação saudável.

O outro vaso, regue com uma água ruim, que pode ter algum produto que vai fazer a planta não se desenvolver bem e compare com os alimentos industrializados, refrigerantes, salgadinhos, etc… Depois de alguns dias mostre para a criança a diferença entre as plantas dos dois vasos e compare as águas com os alimentos.

Lembre-se que seu filho não vai sozinho comprar refrigerantes, salgadinhos, bolachas recheadas e outros produtos industrializados que viciam e matam a fome, então, não tenha nenhum destes itens na sua casa e abasteça sua dispensa com alimentos que vão proporcionar saúde para ele. Troque o refrigerante por água ou suco natural e procure receitas de “salgadinhos e bolachinhas” saudáveis. Seu filho vai adorar!

 

 

Faça estas receitas com seus filhos. Eles vão adorar!!

 

Falso Brigadeiro

Ingredientes:

11/2 xícara de amendoim torrado, sem casca

11/2 xícara de passas pretas deixadas de molho e bem escorridas

2 colheres de sopa de cacau em pó (mas pode acrescentar mais, a gosto)

Água se necessário

Bata todos os ingredientes no processador até formar uma bola que gira no copo. Adicione um pouco de água se precisar.

Faça bolinhas e passe no coco ralado, cacau, chocolate granulado ou ao natural.

Guarde em pote bem fechado e conserve na geladeira, por 3 a 4 dias ou no freezer por 3 meses.

 

Salgadinho do Bem

Você pode fazer este salgadinho de duas maneiras.

Com a farinha de grão de bico ou com o grão de bico cozido. Se for difícil cozinhar o grão de bico, existe ainda a possibilidade do grão de bico cozido congelado. Não use os enlatados. Têm muitos conservantes!!!

Ingredientes:

2 xícaras de farinha de grão de bico

2 colheres de sopa de farinha de linhaça (é só bater a linhaça no liquidificador)

1 colher de chá rasa de sal

1 colher de café de cúrcuma (açafrão da terra)

1 colher de café de páprica doce

1 colher de sopa de azeite

½ xícara de chá de água (ou o necessário)

Misture os ingredientes secos, em um bowl.

Acrescente o azeite e a água, aos poucos.

Misture com as mãos até formar uma massa firme, mas ligeiramente macia e úmida.

Você pode espalhar a massa em uma assadeira antiaderente ou forrada com papel manteiga (ou de silicone) ou usar forminhas de biscoito e colocar nesta assadeira.

Procure deixar toda a superfície da mesma espessura (mais ou menos 0,5 cm).

Se você optou por espalhar a massa, tente marcar com uma faca de ponta, a forma que você deseja cortar, depois de assada. Faça marcas formando quadrados ou losangos.

Asse em forno pré-aquecido, a 180 0 por 15 min ou até estarem dourados e firmes.

Espere esfriar e guarde em recipiente hermético.

 

Outra forma de fazer este salgadinho é com o grão de bico cozido, al dente e bem escorrido.

Ingredientes:

2 xícaras de grão de bico cozido e bem escorrido

1 xícara de linhaça hidratada

1 colher de chá rasa de sal

1 colher de café de cúrcuma (açafrão da terra)

1 colher de café de páprica doce

1 colher de sopa de azeite

Água se necessário

Deixe ½ xícara de linhaça de molho em água (complete a xícara com água) por pelo menos 1 hora e depois escorra em uma peneira e reserve.

Bata num processador as 2 xícaras de grão de bico, mexendo de vez em quando para deixar uma massa bem lisa e homogênea e acrescente colheradas da linhaça para ajudar a bater.

Não deixe a massa ficar mole. Pare de colocar a linhaça quando perceber que a massa pode ficar líquida.

Acrescente os ingredientes secos e o azeite e bata mais um pouco. Está pronta para assar da mesma maneira acima.

Se você achar que a massa ficou muito mole, acrescente um pouco de farinha de linhaça ou aveia.

Com a massa mais mole você pode fazer cookies. Pegue porções da massa com a colher e espalhe na assadeira também forrada.

Asse em forno pré-aquecido, a 200 0 por 30 min ou até estarem dourados e firmes.

Seja criativo!

Não se prenda à receita!

Com a base de grão de bico e linhaça você pode adoçar a gosto, com açúcar de coco, passas, mel e adicionar cacau, frutas secas ou canela e fazer bolachinhas doces também. Troque o azeite por óleo de coco, faça experiências.

Vamos lá!

Mão na massa e chame as crianças para ajudar!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A saúde do seu filho depende de você.

Monica Pacheco

Deixe seu comentário abaixo!

comentários